Esses erros podem estar sabotando o seu jejum!

Lista de e-mail

Cadastre-se e receba novidades e conteúdos exclusivos

Thank you for your message. It has been sent.
There was an error trying to send your message. Please try again later.

Olá, humanos.

Eu tenho certeza de que você já ouviu falar, e muito, sobre jejum intermitente, mas na hora de fazer nem sempre dá certo, né? Então, hoje eu vou contar para vocêerros que sabotam o seu jejum! 

O primeiro erro e o mais comum é fazer por conta própria, sem orientação profissional. Muita gente acha que fazer jejum intermitente é simplesmente não comer por um período do dia, mas existe todo um processo antes, durante e depois que vai definir um bom resultado.

Você deve conhecer alguém que fez jejum por várias semanas e não teve resultados e, se teve, não conseguiu manter por muito tempo. E geralmente o que acontece? A pessoa sente muita fome durante o jejum e acaba comendo demais na janela de alimentação. Isso tem cara de estratégia de internet, que não é compatível com qualquer pessoa e muitas vezes não tem nem base científica. 

O protocolo de jejum intermitente tem que ser planejado de acordo com a individualidade de cada um. Não existe um protocolo melhor que o outro (dias alternados,16h, 20h), mas sim aquele que funciona melhor para você! 

Claro que é importante ficar atento ao horário da última refeição, porque já é comprovado cientificamente que comer grandes quantidades à noite, a partir das 22h, pode fazer mal. Isso porque durante o período noturno, o nosso corpo começa um processo de reparo, de acordo com o ciclo circadiano, que são as mudanças regulares no nosso metabolismo que acontecem no período de 24h.

Ou seja, a partir das 22h, é hora de darmos descanso ao nosso corpo e deixar que ele cumpra suas funções metabólicas do horário, por isso, não devemos dar uma sobrecarga de alimentos para não atrapalhar esse processo.

Mas, voltando ao jejum, para fazer um protocolo que tenha a sua cara, a gente sempre precisa analisar o que é mais confortável pra você: se você acorda com pouca ou muita fome, que hora você sente mais fome. Outro erro muito recorrente é quebrar o jejum de forma errada.

É interessante consumir alimentos que não elevem seus níveis de insulina, como: abacate, morango e alimentos fontes de proteínas, como o ovo.

Durante o período de jejum, evite adoçar café e chás com adoçantes sem calorias como a sucralose e o ciclamato porque estimulam a liberação de insulina. O stévia pode ser uma opção mais viável, mas tente aos poucos trabalhar o seu paladar até tomar o café puro.

E, por último, uma situação muito frequente que é não associar o jejum a um planejamento alimentar: cetogênica + jejum, low carb + jejum, mediterrâneo + jejum. São várias possibilidades. 

A gente tem sempre que lembrar que o jejum não é uma dieta propriamente dita, mas sim uma forma de fracionar as refeições, e por isso é tão importante aderir a uma alimentação bem planejada para você alcançar seus objetivos no emagrecimento! Não adianta fazer jejum e comer fast-food na janela de alimentação, ou mais calorias do que as suas necessidades energéticas, porque você pode acabar não perdendo peso e até mesmo engordar. 

Então sempre procure um nutricionista para te ajudar nessa escolha de protocolo e adequar suas refeições de acordo com as suas necessidades nutricionais. Isso vai ser fundamental para o sucesso do seu protocolo e para preservar a sua massa muscular, presença indispensável no processo de emagrecimento!

Agora me contem aqui nos comentários se vocês já cometeram esses erros e não se esqueçam de me acompanhar nas outras redes!

Instagram Thaís Araújo

Youtube Canal Humaniza Aí!

Instagram Oficina Humana

Linkedin