Salmão de cativeiro não tem Ômega 3?

Lista de e-mail

Cadastre-se e receba novidades e conteúdos exclusivos

Thank you for your message. It has been sent.
There was an error trying to send your message. Please try again later.

Olá, Humanos! 

Você já ouviu por aí que o salmão de cativeiro, encontrado no mercado e nos sushis, não é fonte de ômega 3? Mas será que isso é verdade?

Essa possibilidade surge das seguintes suposições: 

Por ser alimentado de ração, e não comer fontes de ômega 3, ele não possuiria em sua carne essa gordura. Ou, que por não ser de águas profundas, ele não teria ômega 3 já que essa gordura seria produzida para proteção térmica. 

Mas o que a ciência nos fala sobre isso?

 

Alguns estudos, como um da nature, mostram que salmão de cativeiro teria até maior concentração de Ômega 3 (EPA+DHA) do que o selvagem (de 2x até 6x mais concentração, a depender do ano analisado). Outro estudo de 2012 mostra dados que corroboram, evidenciando que o de cativeiro teria 2x mais Ô3 que o selvagem. 

E a terceira evidência, da Environmental Research, mostra que ambos teriam valores similares, e foca em deixar claro que ambos são boas fontes de ômega 3, e que o consumo de 200g deles/semana, já supriria com facilidade a necessidade de um adulto médio que seria de quase 2g de Ô3/semana. 

Sim, o de cativeiro tem mais Ô6 que o selvagem, e o mais importante para nossa saúde é garantir uma boa proporção entre eles, mas ainda assim o salmão de cativeiro  é uma boa fonte de ômega 3, tendo em vista que uma boa proporção seria de 5/1 de Ô 6/3. 

Instagram Thaís Araújo

Youtube Canal Humaniza Aí!

Instagram Oficina Humana

Linkedin