Liraglutida é a solução para o emagrecimento sem sofrimento?

Lista de e-mail

Cadastre-se e receba novidades e conteúdos exclusivos

Thank you for your message. It has been sent.
There was an error trying to send your message. Please try again later.

O medicamento liraglutida, ou saxenda, possui uma ação semelhante ao GLP-1, hormônio responsável por regular o apetite e a ingestão de calorias.

Consequentemente, pode ser utilizado, não definitivamente, como coadjuvante no tratamento da obesidade severa, em associação a uma dieta hipocalórica e a prática de exercícios físicos! 

Entretanto, a autoprescrição indevida desse inibidor de apetite tem sido bastante recorrente por pessoas que desejam o emagrecimento.

Mas será que esses fármacos são a solução para o emagrecimento sem uma mudança definitiva de hábitos? 

A resposta é não! 

A primeira razão são os efeitos colaterais que são diversos: náuseas ou enjoos, hipoglicemia, diarreia, prisão de ventre, vômitos, dores de cabeça, perda de apetite, dispepsia, fadiga, tonturas, dores abdominais e aumento da concentração da lipase. E, a longo prazo, problemas na vesícula biliar ou insuficiência renal,  câncer de mama e de tireoide. 

Outra questão que vale ser apontada é que a busca por esses atalhos no processo de emagrecimento dificulta uma mudança de comportamento definitiva como ocorreria em um processo de reeducação alimentar! 

Dessa forma, sempre haverá dependência dos efeitos do fármaco, enquanto a autonomia em aprender a identificar sinais de fome e saciedade e comer de acordo com eles, nunca será desenvolvida! 

Então, como poderia ser sustentável o uso contínuo de uma substância que promove efeitos colaterais importantes? Não é! 

Mesmo nos casos de obesidade mais grave, em que existe indicação e supervisão médica, ainda sim, os pacientes devem seguir uma alimentação saudável e uma rotina de exercícios físicos, porque o uso do medicamento é apenas uma medida emergencial, visto que essas pessoas estão em maior risco de desenvolver doenças associadas à sua condição. 

Porém, em algum momento, haverá a suspensão da medicação e, nesse momento, os hábitos que foram, ou pelo menos, deveriam ter sido desenvolvidos em mudança do estilo de vida serão os únicos responsáveis por manter os resultados. 

Por isso, não tem como pular etapas: 

Atingir e, principalmente, manter o emagrecimento exigem mudanças de comportamento, ou seja, hábitos saudáveis não devem ter prazo de validade, do contrário, os resultados também não serão definitivos!  

O uso de medicamentos auxiliares do emagrecimento deve ser feito caso haja indicação médica de confiança, mas esteja ciente de que o uso não é definitivo, nem milagroso!

Me conta aqui nos comentários como vai ser essa experiência e não se esqueça de me acompanhar nas outras redes!

Instagram Thaís Araújo

Youtube Canal Humaniza Aí!

Instagram Oficina Humana

Linkedin